A Minha Filosofia

Eu ficarei para sempre com o que disse Zoroastro, grande sábio persa do século VI a.C., que resumiu o que é estar no caminho correto em apenas uma singela frase:

"BONS PENSAMENTOS, BOAS PALAVRAS, E BOAS AÇÕES."

Quero fazer deste princípio o meu viver, incorporar em tudo o que sou a essência desta visão tão simples, para conseguir estar bem com o mundo e comigo mesmo antes de qualquer coisa.

miércoles, 25 de febrero de 2009

Marionetes


Uma vez, um amigo meu, homem já de meia idade, que passou por muita coisa boa e ruim na vida, me disse que todos nós somos marionetes, que viver é ser uma marionete.Ele disse : "É só escolher de quem queremos ser marionete."

No nosso idioma, existem duas formas: marionete e marioneta,e derivam do francês marionette.É uma palavra bonita, apesar do seu significado estar relacionado àquilo que se manipula, que se controla, algo que não tem vontade própria, autômato, robot.A orígem da marionete, no Japão, está relacionada á ópera, no século XV.Precisamente em 1624, em Osaka,quando surge o teatro de fantoches Bunraku.Era manipulada por varinhas.Aqui no Ocidente, aparece antes, na Idade Média, no que hoje é a França.Marionette é o diminutivo de Marion, que por sua vez é um diminutivo de Marie.O seu uso desenvolveu-se posteriormente, em especial a partir do século XVIII, espalhando-se por diversas regiões da Europa, com destaque para a Sicília e a Península Ibérica. Atualmente, todo o mundo a conhece,pois que ela diverte e encanta adultos e crianças dos cinco continentes.

A partir do momento em que se toma consciência do papel que se deseja desempenhar, a escolha do controlador é de fundamental importância.Somos todos marionetes, marionetes que estão submetidas à alguém ou algo, mas que igualmente fazem um determinado espetáculo, assistido por platéias imensas e que, eventualmente, pode render muito lucro com o dinheiro das entradas, dependendo de quem as comprar ou de quanto elas custarem.

Ser marionete, para nós, tem este duplo aspecto - por um lado, nos movem forças e elas independem da nossa vontade; por outro, ainda podemos, até certo ponto, decidir em quais mãos estarão as nossas cordinhas...

As marionetes que dão nome à nossa condição, aqueles simpáticos brinquedos inanimados, são feitos de pau, de papel, papelão, pano, lata ou qualquer outro material que não a carne, o osso e o pensamente.Não podem ter desejos.Não tem consciência de ser, de estar no mundo. Ter esta consciência dá ao homem o desejo, o desejo de actuar nele, participar, contribuir, desfrutar dele.Não importa de isto vá contra ou a favor do outro que também tem esta consciência.Mas ter o desejo não garante que a realização venha junto.É por causa disto que as escolhas pesam tanto.

Se tu nem sequer podes contar com a certeza da concretização daquilo que desejas, escolher um caminho errado vai diminuir ainda mais as tuas chances.Terás de resolver outros problemas, gastarás mais energia.O caminho são as mãos que nos controlam.

19 comentarios:

Cadinho RoCo dijo...

Até concordo com o fato de existirem pessoas que se permitem a ser marionetes. O que francamente não é o meu caso, muito antes pelo contrário, posto que quando senti que poderia ir por aí mudei curso do barco e segui meu rumo. O investimento é alto pesado, mas pequeno e leve se comparado ao meu processo de libertação que vai de vento em popa.
Cadinho RoCo

Vasco Matos dijo...

Pesam, sim senhor, as decisões. Mas, tal como dizes, só assim poderemos ser menos marionetas, pelo menos dos fios que conseguimos ver a tentar controlar-nos. Abraço!

Aventuras de minha Vida dijo...

relaxa ta tudo bem eu q naum estou legal abraço grande e um beijão em seu coração

Madame Poison dijo...

Shakespeare é fantástico. Sempre uma escolha acertada.
:)

soublogueiro dijo...

Espetacular!
Mostra como somos alienados de certa forma.
Temos que tomar muito cuidado pq quem nos controla pode fazer o que bem entender, somos guiados por pensamentos que nos foram mostrados, escolhemos dentro de um cardápio aquilo que nos foi mais "certo".

Muito bom o post,
estava pensando em indicar o post no blog indicoesse, o que acha?

Socrates daSilva dijo...

Essa é uma excelente metáfora da vida.
Até que ponto controlamos realmente alguma coisa naquilo que somos e o que escolhemos é um campo tão controverso como desconhecido.

Abraço!

NiNah dijo...

Acredito nisso.
Mto bom seu texto.
Bjo

emilie d. dijo...

Escolhemos de quem somos marionetes..mas "somos marionetes" por ecolha própria,certo?
Ou mesmo que não saibamos (ou suspeitemos)somos marionetes de alguém?

O ANTI-HERÓI CONTEMPORÂNEO dijo...

E ainda há pessoas que se julgam verdadeiramente livres.......
Somos apenas um punhado de ratinhos vivendo dentro de uma caixa de Skinner

Eu dijo...

As mãos que controlam as cordas, são as minhas próprias. Escolhi depois de muitos anos ser manipulada por vontades alheias, ser a dona do meu destino.
Eu dou as cartas no jogo da minha vida.
Beijo grande querido e "sumido" amigo!

Fernando Leroy dijo...

Olá! Como sempre você nos surpreendendo com ótimas discussões e propostas de reflexão! Abre também uma outra discussão: como a maioria das pessoas são manipuladas pela mídia. Voc~e já pensou nisso? São marionetes a todo instante. abraço!

Joli dijo...

Eu sou dona da minha vida, e isso é o que me faz mais feliz :D

Thiago Assis dijo...

Se não somos marionetes, muitos tentam fazer com que sejamos, isso é fato.


www.thiagogaru.blogspot.com

* Patty * dijo...

Realmente caro amigo.
Pregamos a liberdade plena, mas de certa forma sempre estamos amarrados a alguém ou a alguma situação.

Escolher, eis o caminho!

Beijo grande e um ótimo fim d semana!

* Patty * dijo...

Já pegou os selinhos q dediquei a ti?

Está postado no meu blog de selos, no link:
http://selos-borboletasnoestomago.blogspot.com/.

Por lá também encontram-se outros selos.
Fique a vontade para pegar ou não.

Bj grande

Silas dijo...

Todos podem ser marionetes, principalmente na infância.
Até os que detêm o poder são marionetes.
Tem um selo pra vc no meu blog.
Espero que goste e passe adiante.

No Limite do Oceano dijo...

Muito interessante o teu texto. Vivendo numa sociedade acabamos todos de uma certa forma fazermos parte do mesmo palco de marionetas...

*hugs n smiles*
Carlos

gpto-teatro de bonecos dijo...

Olá!Eu sou Adriano Cunha e também trabalho com bonecos aqui em Cataguases (MG).O nome da trupe é GPTo-teatro de bonecos e trabalhamos com espetáculos e venda de de mine-marionetes(com cerca de 25 cm)Estamos a procura de contatos para apresentações e possíveis vendas de bonecos .Entrem em nosso blog e deem uma olhada.
Nosso blog:
gptotearodebonecos.blogspot.com

e-mail:
adrianoccunha@yhahoo.com.br

gpto-teatro de bonecos dijo...

Olá!Eu sou Adriano Cunha e também trabalho com bonecos aqui em Cataguases (MG).O nome da trupe é GPTo-teatro de bonecos e trabalhamos com espetáculos e venda de de mine-marionetes(com cerca de 25 cm)Estamos a procura de contatos para apresentações e possíveis vendas de bonecos .Entrem em nosso blog e deem uma olhada.
Nosso blog:
gptotearodebonecos.blogspot.com

e-mail:
adrianoccunha@yhahoo.com.br