A Minha Filosofia

Eu ficarei para sempre com o que disse Zoroastro, grande sábio persa do século VI a.C., que resumiu o que é estar no caminho correto em apenas uma singela frase:

"BONS PENSAMENTOS, BOAS PALAVRAS, E BOAS AÇÕES."

Quero fazer deste princípio o meu viver, incorporar em tudo o que sou a essência desta visão tão simples, para conseguir estar bem com o mundo e comigo mesmo antes de qualquer coisa.

miércoles, 16 de diciembre de 2009

O Meu Riso

Gato de "Alice no País das Maravilhas", desenho animado da Disney, 1951

O meu riso jaz entre as coisas mortas.
É passado, é distante, esquecido. Jaz.
Jaz, e já não sou mais inocente como antes,
Nem vejo mais o que via anos atrás.

Me visita por vezes uma risada, que não é minha,
Mas que de meus lábios faz sua praça.
Vem fácil, é verdade, mansinha...
Porém, facilmente também passa.

E qual é o fado meu?
Quem me vai dizer 
Se ele é triste ou é feliz?

Canto a canção que o vento me deu,
A esperar pra ver
Que resposta ela me diz.

Este poema é de hoje. Tento descrever nele um pouco do que estou a sentir neste momento. Penso no agora, e penso em como será o porvir; se será mais colorido realmente, como anseio... Para poemas antigos de minha autoria, acesse: http://www.sitedepoesias.com.br/poetas/yarqon. Faz tempo que não publico nada naquele sítio, e assim continuará, contudo ainda permanece sendo um registo importante de minha obra. Quem se interessar pode ir.

44 comentarios:

Fernanda dijo...

Sabe o que mais me encanta em Alice no país da maravilhas?O sonho.acho lindo isso,essa capacidade de sonhar que perdemos ao longo da vida,ou quem sabe o mundo nos rouba.sobre o poema,ele transbordou da alma,tão complexo,e ao mesmo tempo tão verdadeiro...por isso gosto tanto do teu blog=)

Abdoul Hakime Goul Djounoubi عبد الحكيم گل جنوبی dijo...

Fernanda, querida, adorei a foto. Ficou mais moça, mais meiga. Também me encanta o sonho, em Alice no País das Maravilhas, e as idéias meio que sem nexo que o filme transmite, seguindo o nonsense do próprio livro do Lewis Carroll. Gostaria de ter lido o livro também, mas ainda não o fiz.

Obrigado por elogiar o poema, fiz meio rápido, acho que foi até bom, porque se eu penso muito sai super deprê! Só que é verdadeiro, sim. É um gosto pra mim receber a visita de uma pessoa inteligente e descolada como tu. Volta sempre pra tomarmos um chazinho. Beijos. Au revoir.

Vivian dijo...

...que encanto de canto
cheirando a flor da poesia!

que lindo!!!

bj

Paulo Braccini dijo...

gente olha só a veia poética do guri ... belíssimo querido ...

estes momentos de instrospecção e reflexão são fundamentais na construção do SER ... acredite ... seus sonhos são possíveis ...

qto à ilustração musical nem vou comentar ... só que é magnificamente lindo ... não conhecia ...

bjux

;-)

SONHADORA dijo...

OI AMIGO
OBRIGADA, PELOS COMENTÁRIOS
COMPREENDO PERFEITAMENTE VOCÊ
TENHO ANDADO UM POUCO DISTANTE DOS BLOGS
MAS VOLTEI

BEIJO DA PORTUGUESA

SONHADORA dijo...

O PASSADO NÃO EXISTE...
COISAS MORTAS....
NÃO MEXEM, NÃO CHEIRAM
NADA DIZEM...
SORRI P"RA VIDA...
E A VIDA SORRI P"RA TI...
FADO ME CHEIRA A PORTUGUÊS...
FADO MANSINHO...
QUE DA CARINHO, FAZ SORRIR
E ESQUECER COISAS PASSADAS
QUE FICAM MARCADAS....
NÃO DEIXES ISSO ACONTECER...
SORRI E FORçA P"RA VIVER.......


BEIJO DA TUA AMIGA PORTUGUESA

Carmem dijo...

Gostei muito do teu espaço!...
Tu tens um jeito irreverente que encanta!...

Bj

Abdoul Hakime Goul Djounoubi عبد الحكيم گل جنوبی dijo...

Vivian:
Nova por aqui? Já retribuí a visita, e achei o teu blogue muito recomendável pra quem quer refletir um pouco. De ves em quando faz bem. Obrigado, volta mais vezes, se puderes. É um prazer receber-te.

Paulo:
Nada de por o selo, né? Mas tudo bem, sei que deves ter também outros afazeres de montes. Obrigado pelos elogios, és muito gentil, como de costume. Gracias papito!

Eugenia dijo...

Você é sensível Abdul,é essa qualidade que aprecio muito em ti.
Não te aborreças por causa de ninquém, com exceção de alguns a grande maioria não se importa nem um pouco. Um abração tá...

Abdoul Hakime Goul Djounoubi عبد الحكيم گل جنوبی dijo...

Sonhadora!
Puxa, nem ficaste tão ausente assim quanto dizes, pelo menos não daqui. Mas é bom que nem fiques! Te adoro.
Ah, fado, fado! Cheira a português, mas é um sentimento universal esse que as cordas de uma boa guitarra, ao lado da voz chorosa canta... Ah, se eu fosse da terrinha!
Mas, quanto a mim, fiques tranquila, que acho que sei muito bem lidar com o passado, apesar da dor. Caso contrário, nem estaria aqui hoje, mantendo este blogue e conhecendo gente tão gira como tu!
Merci beaucoup por le rendez-vous!

Carmem:
Muito obrigado também pelo carinho, viu! Amo gaúchas!

Abdoul Hakime Goul Djounoubi عبد الحكيم گل جنوبی dijo...

Eugênia:
Minha fada, que bom te encontrar por aqui. Tuas palavras me parecem sempre tão gentis, tão amorosas, lembra o colo de mãe... se eu fosse criança, gostaria de ter ao meu lado uma mãe como tu!

Vivian dijo...

...menino querido,
quanta generosidade neste teu
lindo coração!!!

ví que passeastes pela minha
casa, e em cada espaço deixastes
um rastro de carinho e inteligência!

obrigada, lindo!

conheço pessoas sensíveis
de longe!!!
e você é uma delas...

beijos

Paulo Braccini dijo...

voltando para transcrever minha réplica ao seu coment por lá:

"Abdoul, adorei o coments ... tô aqui rindo até agora ... vou saber o preço para vc ... quer peça inteira ou fracionada? eim? eim? rs ...

Também agradeço os elogios e te digo que toda amizade real ou virtual vai sendo conquistada e construída assim mesmo ... dia a dia ... um se apercebendo do outro ... sita-se à vontade por aqui ...

Obrigado também pelos informes sobre a canção ..."

bjux querido amigo

;-)

Lumenamena dijo...

Querido Hakime,

Como sempre teus poemas são encantadores, cheios de alma, descreves no momento e sente-se muita veracidade no tempo.

Vou acessar ao teu site, e de certeza que são como tantos outros poemas que tens aqui, todos maravilhosos.
Parabéns, teu blog está espectacular.

Abraços,
Lumena

free_soul dijo...

Gostei do poema...o riso é tão falso às vezes...mas também é muitas vezes o caminho mais facil para ficar calado!!!
A Alice no País das Maravilhas é uma historia com muitas interpretaçoes...dependendo da idade e maturidade...e consciencia da vida. Beijo

Sonia Schmorantz dijo...

Natal...
É o mês de confraternização Agradecimento pela vida
Bênçãos ao filho de DEUS
União, amor, reflexão!

Que o bom velhinho traga um saco cheinho de paz,
harmonia, fraternidade
Que o gesto de ternura se estenda de várias mãos
Que ao som dos sinos
O amor exploda em toda direção!

FELIZ NATAL!
UM ANO NOVO DE FÉ E SUCESSO!
um abraço!

Daniel Savio dijo...

Menino, vamos partes, é claro que o teu riso jaz em meio a coisa mortas, pois foram as tuas conquistas (elas já ocorreram).

No que se refere a passado, as infelicidades devem estar distantes e esquecidas.

No caso da risada que não é tua, felicidade é contagiante, então basta ter alguém feliz ao teu lado.

Bem, acaba sendo cada um responsavel pela própria felicidade.

No final das contas, você não deixa a tua vida ao vento (a tua canção).

E uma poesia para ti sobre um dia feliz.

Fique com Deus, menino Hakim.
Um abraço.

HSLO dijo...

Amigo...adorei a piada viu sobre o bissexual..rsrs. Bom, eu gosto de ficar mais com homens...rs.Quando falei sobre que não me sinto gay, não quis dizer que não sou, ok.
Sobre minha cidade, é pequena amigo...tem somente 7 mil habitantes, fica no interior da Bahia e principal fonte de enconomia é o gado, o comércio e a prefeitura. O clima é maravilhoso. E é considerado o terceiro município do Brasil em preservação da mata atlântica.

Sobre sua cidade, conheço Francisco Beltrão, mas só de passagem, acho que só passei 4 horas na cidade foi muito rápido.
Amigo que bom que é muçulmano, sempre quis conhecer alguem que fosse...rsrs. Bom eu sou um apaixonado pelas dinvidades africanas - os Orixás - que são cultuadas no Candomblé. Eu ainda não sou ativo na religião, sou apenas um frequentador, admirador...e pesquisador da religão, já fiz até uma série de postagens durante o mês de novembro falando sobre cada Orixá, lá no meu blog, depois tente ler é bem interessante, o pessoal gostou.

Ah, sobre o msn...eu sempre estou online, até porque ajuda muito no meu trabalho..rsrs. Te adicionei, viu.


abraços
de luz paz

Hugo

Cor de Rosa e Carvão dijo...

tua sensibilidade nao há de ser disperdiçada meu bem. bjo no teu coração e parabéns pelo aniversário do blogue.

p.s.: temos que marcar esse encontro baby. quero te mostrar a cidade e conhecer a tua. ah, e obrigada por insistir comigo. hehehe. adoro-te jah.

SONHADORA dijo...

BOM DIA AMIGO....
Apanhei um enorme susto, foi realmente grande, mas não houve vitimas nem prejuízos materiais;
Em 1755 arrasou Lisboa, em 1969 foi também enorme, a minha casa ficou destruída, mas hoje esta tudo bem.
OBRIGADA P"LA PREOCUPAÇÃO

BEIJO

. dijo...

André Agui.
esse poema
tá muito bom!
dos grandes.
abraço

Déia dijo...

Quero que teu sorriso esteja presente em seu rosto, pelo simples fato de vc existir, ter amigos e ser importante para eles!

bjs

ElmaCarneiro dijo...

Abdoul Hakime
Seu riso não jaz, ficou mais rico e sabedor de suas razões.
O texto que você leu não é de minha autoria e sim de Armindo Trevisan e reflete bem a minha linha de pensamento. Sou artista plástica e posso dizer que “a arte pura e simplesmente pela arte” existe sim desde que ela seja encarada como um ato de criação.
E concordo quando você diz que a arte passa ter uma função no mundo depois que ela é colocada para fora do seu domínio, pois a arte que segue um conceito pré-estabelecido deixa de possuir o que há de mais verdadeiro, que é o ato de criar sua própria linguagem e ela reside na espontaneidade de sentimentos.
Acontece que às vezes as pessoas exigem que o artista expresse em seu trabalho a sua opinião política, religiosa ou social como se isso fosse sua principal função ou até mesmo uma obrigação. A meu ver nada impede que o artista esteja engajado na situação política, seja qual for seu ponto de vista pois somos cidadãos comuns como os outros e não um ser provido de alguma divindade. Costumo dizer que sou uma operária da arte.
A função social do artista é produzir arte. Veja uma postagem que fiz em que essa questão é discutida na filosofia de Fernando Pessoa AQUI, e acredito que esse ponto de vista não pode estar defasado ou desatualizado, pois só mesmo o próprio artista e criador pode dizer a verdade sobre esse tão delicado tema.
Agora pergunto ao poeta: Você acha que seja obrigatório ou conveniente que você passe a discutir em seus poemas os demais temas sociais, ou até mesmo abraçar as causas do aquecimento global nas suas poesias? Pode até ser que sim, se você achar alguma conveniência em ressaltar esse tema em algumas de suas poesias. Mas não como meta obrigatória, senão perderia a espontaneidade de sua arte.
Adorei sua visita e comentário, volte mais vezes, obrigada.
Um beijo
Elma

Deise Vieira dijo...

Estive por aqui a procurar o seu riso... Beijinho amigo =)

SONHADORA dijo...

OI ABDOUL.....
PARABENSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

HOJE FOI APROVADO O CASAMENTO DE HOMOSSEXUAIS EM PORTUGAL.... ADOPÇÃO EXCLUÍDA.....NÃO ESTOU DE ACORDO, POIS QUANTAS CRIANÇAS SERIAM FELIZES SENDO ADOPTADAS POE DUAS PESSOAS QUEM TÊM MUITO AMOR P"RA DAR...
ESTAMOS A SEGUIR BOM CAMINHO...CAMINHO DA LIBERDADE DE ESCOLHA....

BEIJO

Gal1 dijo...

Muito obrigado Abdoul por visitar a Galeriacores Cartoon Notícias e por todos os comentários que teve a grande gentileza e amabilidade de deixar no meu blog. Respondi a todos e espero que volte mais vezes ao nosso blog para ver os novos cartoons que vão sendo criados à medida que o tempo passa.
Em relação ao seu blog devo dizer que gostei do que vi e também gostei e muito de ler o soneto que aparece logo em primeira mão. Tal como você eu também dedico-me à poesia, às artes, à informática (enfim, tanta coisa!) e até tenho também um blog sobre poesia que se chama "Arauto" e que está inserido no site da Galeriacores (página inicial).
Ainda há dias li um artigo em que dizia que o Brasil sofria de um apagão digital. Achei piada ao título desse artigo, ele falava de haver no Brasil mais de 100 milhões de pessoas sem acesso à Net o que, aliás, é quase inconcebível uma vez que a maioria das pessoas que visitam o meu site são do Brasil e não de Portugal.
Nunca visitei o seu país mas tenho amigos em São Paulo e ainda um dia gostaria de os visitar. O Brasil, apesar da criminalidade e tantas outras coisas desagradáveis, é um país que sempre me fascinou.
É claro que apraz-me registar que terei imenso prazer em ser seu amigo igualmente. O meu bem haja, visite-nos sempre que o desejar.

Paulo Braccini dijo...

passando só para um registro ... amei a sua foto no seu perfil google ... bem anos 60 ... a lá viventes de Woodstock ... tudo a ver ...

bjux

;-)

Se o "se" não tivesse ficado só no "se" dijo...

Lindo o teu poema, apesar de achá-lo um pouco melancólico, e espero que esteja sorrindo. Amei seu comentário lá no blog, principalmente os elogios, passei quatro dias escrevendo aquele relatório, nem estudei pra uma prova...quase peguei exame, foi por pouco, e o professor tb me elogiou, não como vc, claro, mas disse que eu melhorei muito e passei...rá, bjos.

Vanderson dijo...

passando pela primeira vez por aki
e gostando muito do q li!!
abraçoo!

Kárita dijo...

Mon nouvel ami ! Est un plaisir de tourner à sien blog. Il ait la certitude de que tu il ne m'a pas déçu. Tourne à mien blog plus fois aussi. Baisers et très obligée par les compliments et par sa délicatesse!

Graça Pereira dijo...

Já levei o teu selo lindo de "Sonho" como o teu poema...Parabens!
Feliz Natal para ti e um 2010 cheio de muita paz e alegria.
Um beijo
Graça

Hod dijo...

Legal esse video. Seu texto contém os místérios das noites mais escuras!!!

Tb passando para desejar-lhe muita força para o ano que se inicia.

Feliz 2010,
Forte abraço,

Hod.

Graça dijo...

Parabéns pelo 1º ANO de vida de seu blog...

Um bj.

Bleeding_Angel dijo...

Vim te fzer um convite:

Blogagem coletiva!

Participe desta blogagem coletiva, mais informacoes em:

http://anovacela.blogspot.com/2009/12/esse-foi-um-projeto-criado-pelos-meus.html

Ainda da tempo!!!

Dil Santos dijo...

Olá, tudo bem?
O riso as vezes tomam contam de nós, apesar de não ser "nosso", de nossa alma não estar pronta para tal, devido a alguns momentos vividos, que estão sendo vivenciados, mas nos deixa a esperança que essa situação irá mudar. Desejo de coração q mude, que muitos sorrisos, risadas suas, vindas da sua alma possam aflorar mais e mais.
Desculpe a demora em responder, ñ costumo demorar tanto, mas nos últimos dias meu pc resolveu ficar rebelde, rsrs.
Então, o medo é algo incrível, o mesmo que nos faz retrairmos e ficarmos presos em redomas, pode nos impulsionar, mesmo que seja algo por questão de sobrevivência, além do mais é por causa dele que criamos coragem para enfrentarmos eles, nos tornamos pessoas mais confiantes.
Fico feliz que tenha gostado do meu blog e por estar me seguindo.
Obrigado pelos elogios, rsrs
Abraços
:)

Ruby dijo...

Adorei te receber lá. Você escreve divinamente, gostaria de ter recebido esse dom, mas não fui agraciada.
Realmente, há dias que o sorriso não aflora, mas como o tempo tudo cura, logo se vai e vem o sorriso talvez até maior.

Vanessa Souza Moraes dijo...

Obrigada :) Eu e o blog - cujo layout não é meu - agradecemos.

Não me permito nomear como "escritora", visto que não tenho nada publicado além de textos acadêmicos. No entanto, geralmente, em textos não encomendados, escrevo mesmo o que vem à cabeça. Edito muito pouco, depois.

Jeito da personagem? Que jeito é esse?

Beijo.

Vanessa Souza Moraes dijo...

Vou ao "perfil psicológico da minha personagem", rss. Divaguei que o Caio foi a grande paixão da vida de Clarice, aquela história mal resolvida. Eles se deixaram - não sei quem deixou quem, ainda - porque não podiam "controlar" um ao outro. Mas, alguma coisa havia ficado ali.

Clarice não é tímida. Mas poxa, o cara é o karma da vida dela! Rss. Quantas vezes na vida encontramos assim, de supetão, uma pessoa dessas... Na primeira versão, ele dava o maior beijo nela. Depois, eu mudei.

Bom dia!

Paulo Braccini dijo...

Querido amigo ... Boas Festas e muitas, muitas felicidades em 2010 ... uma das coisas boas de 2009 foi nossa amizade ... te curto pacas ...

Minha réplica de seu coment no meu blog:

"Obrigado meus queridos amigos ... o carinho de voces, com certeza, tornam a data menos angustiante ...


bjux a todos ...

agora personalizando:

Guará ... Puto? não ... muito feliz mas com certeza um pouquinho angustiado ... enfim ... o que será será ... pelo menos, a partir do próximo vou pagar meia entrada nos shows e no cinema ... boa coisa não é? rs

James ... sim ... a nossa virtualidade já é quase real ... 2010 booora para tornar realidade pura ...

Abdoul ... "piá abusado" ... kkkkk ... banana pra ti ... nhaaaaaaa

DD ... vens comer só as coxinhas??ah!!! neimmmmmmmmmm

Ana ... te amo amiga lusitana ...

Mauri ... seu maluco ... não vejo a hora de ir ao Maranhão, chapar umas tequilas e correr atrás do boi ...

;-

Rafael dijo...

Poxa, bem triste esse poema, gostei...
E agradeço essa indicação sua do post anterior! Não costumo colocar selos no meu blog. Mas acho que posso um dia desses colocar os livros que mais gosto...
Grande Abraço, Feliz natal!

Caio Abreu dijo...

Obrigado pelas palavras sobre Paris :)

Feliz Natal pra vc!
Tudo de bom

Abraços

assuntos aleatórios dijo...

Abdoul Hakime, consegui ler vários poemas teus, a maioria, envoltos em uma nostalgia que impregnam na alma e incomodam. Os signos ganham vida. Seu eu-poético é desértico, mas pulsa, compulsivamente pulsa. A alma do eu-lírico está pedindo socorro, porém, às vezes, acredita no destino, no seu fado, na sua sina e se conforma com as intempéries da vida, da sua vida. Paradoxalmente, em erupção milenar, do nada, lança chamas a metros querendo sair do Nada sartreano. Enfim, mexeu comigo, com meus sentimentos. Causou-me sensações de sentimentos oscilantes. Beijos.

Abdoul Hakime Goul Djounoubi عبد الحكيم گل جنوبی dijo...

Maurício:
Fostes o único a me comentar no dia 25 de dezembro.
Obrigado pela visita. Na verdade, eu posto poemas de vez em quando aqui no blogue, mas acho que já que tem tantos blogueiros que gostam, postarei mais vezes. Obrigado pelos elogios.

Laís D'Ponte dijo...

Olá! Achei seu blog por acaso e gostei muito daqui!!!!

Amo o livro "Alice no país das maravilhas". Permite-nos uma análise filosófica grande!


"’Eu poderia lhe contar as minhas aventuras... a partir de hoje de manhã’, disse Alice um pouco tímida, ‘mas não adianta voltar atrás para o ontem, porque eu era então uma pessoa diferente’...."

Seu poema ficou muuuito bom!!!
Adorei. =)

Beijão!!!!!!!!