A Minha Filosofia

Eu ficarei para sempre com o que disse Zoroastro, grande sábio persa do século VI a.C., que resumiu o que é estar no caminho correto em apenas uma singela frase:

"BONS PENSAMENTOS, BOAS PALAVRAS, E BOAS AÇÕES."

Quero fazer deste princípio o meu viver, incorporar em tudo o que sou a essência desta visão tão simples, para conseguir estar bem com o mundo e comigo mesmo antes de qualquer coisa.

miércoles, 10 de noviembre de 2010

Falafel

 Esta postagem é dedicada ao falafel, uma comida de Israel e de outros países do Médio Oriente. Pronuncia-se faláfel, de acordo com seu nome em hebraico: פלאפל



  •  O nome
 A palavra vem do idioma árabe. Falafel provavelmente é uma corruptela do termo sânscrito para pimenta, pippalī (um dos componentes da receita), afinal a pimenta espalhou-se pelo mundo através da Índia.


  • O que é?
O falafel é um tipo de croquete, ou seja, um bolinho frito, rápido e fácil de fazer. Seu ingrediente principal é o grão-de-bico, e também pode ser a fava ou a lentilha. Ele é comido muitas vezes junto com outras alimentos: pão, molhos, saladas, legumes em conserva, iogurte natural, cremes salgados etc, especialmente quando se fala no falafel israelense, caso contrário serve-se numa tigela grande, à moda árabe. Assemelha-se a um quibe, mas não tem carne. Tradicionalmente, essas bolinhas arredondadas são servidas em barraquinhas na rua, ou em quiosques, mas também há quem prefira preparar em casa.  


  •  Origem e consumo
 Pode-se dizer que o falafel é uma fast food (comida rápida, ou pronta), pois não é um prato muito elaborado, e serve como substituto da carne, já que "preenche" o estômago. Por ser preparado basicamente com ingredientes da região do Mar Mediterrâneo, é muito provável que tenha se originado ali, embora não se possa saber exatamente quando e onde se o começou a preparar (provavelmente foi no Egito antigo, muitos e muitos séculos antes da conquista árabe sobre esse país, já no tempo dos faraós e dos coptas). Entre os lugares onde o falafel é comum, pode-se citar: Líbano, Síria, Jordânia, Palestina, Egito, Sudão, Índia, Paquistão, Afeganistão, Irã,Turquia, Armênia, Iraque, Kuwait e em todas as nações da Península Arábica. Em Israel, foi elevado à categoria de aperitivo nacional, no que foi visto por alguns árabes como uma provocação. É certo que o falafel era consumido pelos palestinos antes dos judeus retornarem em massa à Israel e adotarem o costume de comer falafel no dia-a-dia, o que passou a ocorrer faz pouco mais de um século. Isso é indiscutível, porém não tira dos israelenses o direito de reinvindicar o reconhecimento do fato de que eles comem falafel.


Shir Ha-Falafel

שיר הפלאפל



 Eu gosto muito de falafel, tem um sabor maravilhoso, e é uma receita leve e nutritiva. Faz parte da cozinha vegetariana.


 A primeira vez que eu comi foi há alguns dias, quando chegou para mim uma caixinha de Israel, com uma mistura da Knorr que era só colocar água e fazer. Foi uma grande amiga minha que me enviou. Depois disso, quando um casal de amigos estava aqui, eu resolvi preparar em casa, e como moro numa cidade onde é difícil achar grão-de-bico, usei lentilha e ficou muito bom. Abaixo uma receita de falafel, atendendo ao pedido da Madame Verdinha e de minha cunhada Éllen, lá de Botucatu, no interior de São Paulo.


Ingredientes:
1 kg de grão-de bico ou de lentilha; 1 colher (sopa) de canela em pó; 3 colheres (sopa) de gergelim ou de farinha de gergelim; 1 colher (sopa) pimenta em pó ; 2 colheres (sopa) de coentro; 2 cebolas grandes picadas; 2 colheres (sopa) de alho picado; 3 colheres (sopa) de sal; 1 colher (sopa) de farinha de trigo; 2 ramos de salsa; um pouco de bicarbonato de sódio (opcional).


Modo de preparo:
Deixar o grão-de-bico ou as lentilhas de molho em água fria de um dia para o outro num recipiente grande junto com o bicarbonato. Trocar a água duas vezes ou mais. Escorrer, e após deixar secar bem misturar a todos os outros ingredientes. Passar a mistura por um moedor de carne ou por um processador de alimentos. Quando a massa estiver homogênea, fazer bolinhas pequenas e fritar em óleo bem quente e fundo até dourar


Aqui, uma receita que eu encontrei no YouTube
Et ici la recette du falafel en français.
בתאבון - Beteavon - Bom Apetite





15 comentarios:

Anónimo dijo...

kkkEu ja fui a Israel e comi muito desse bolinho crocante.

Nao era fotografa, ainda, mas pretendo voltar...
bjs e dias felizes


Sumi, pois fui á Africa e fiquei la por semanas...
love u
Grace OLsson

Debor@h dijo...

Amigo Sheli, sò de falar no falafel me dá agua na boca haha, e olha que semana passada mesmo eu comi haha, beijos!!!

Paulo Braccini dijo...

ui ... me deu vontade de comer ... o falafel é claro ...

bjux

;-)

Daniel Savio dijo...

Parece ser bom, muito bom...

Fique com Deus, menino Hakime.
Um abraço.

Solfejando poesia dijo...

Ahhhh, eu quero!!!!!!!!!!!!!!
Parece ser muito bom!

;*

Sac do Amor dijo...

Huuum deve ser uma delicia!

bjaum

Visão dijo...

deu vontade de comer. Mas fritura. Tenho medo. Mas parece uma delícia.

█► JOTA ENE ◄█ dijo...

ººº
Acho que nunca provei isso...

Insana dijo...

Uma delicia hemmmm.

bjs
Insana

Lumena Oliveira dijo...

Que maravilhosa receita! Hummmm!
Vou experimentar este delioso croquete, uma vez que substitui a carne. A cozinha vegetariana e macrobiótica têm bifes de soja, que também substitui a carne, é muito delicioso bifes de soja.
Que post gostoso!

Abraços amigo!
Lumena Oliveira

Je Vois la Vie en Vert dijo...

Cher ami,
Un grand merci pour avoir répondu à ma demande et laissé la recette du falafel sur ton blog ! Je te prie de m'excuser d'être venue si tard mais plusieurs circonstances m'ont empêchée de venir laisser un commentaire plus tôt.
J'ai noté des différences entre la recette en portugais et celle en français. En portugais, tu ajoutes de la cannelle, que je dispenserai car je suis très allergique à cet ingrédient ayant fait 2 chocs anaphylaticques après en avoir ingéré. Tu utilises du sésame (gergelim au Brésil et sesamo au Portugal) au lieu du cumin et je préfère le sésame. Tu utilises aussi plus d'oignons et moins d'ail et cela me plait aussi. Il y a seulement 1 ingrédient que je n'apprécie pas , c'est le coriandre. Mais j'aime beaucoup les pois chiches et de toutes les façons ! C'est bizarre que tu n'en trouves pas dans ta région, même pas en boite ?
C'est une recette que je vais certainement faire car cela doit être délicieux, même si je vais la modifier un peu en supprimant le coriandre et la cannelle.
Encore une fois, merci beaucoup !
Amicalement
Verdinha

Roberta Souza dijo...

Olá!

Estou passando aqui para dizer que estou sorteado uma linda caixinha de boneca de biscuit.

Participe!
http://robertaasouza.blogspot.com/

beijoss
Roberta Souza

Déia dijo...

Quando fui pra Israel eu aprendi a comer!! rsrsrs

To com saudades de vc!

bj

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO dijo...

Um falafel com amor deve ser muito bom. Bom foi o meu querido amigo ter aparecido pelos meus lados. Falava de amor e aquele doutzenkroes surgiu de uma necessidade enorme de ficar mais perto das pessoas, falar, expor, desabafar, até gritar que é o amor que move o mundo, que somos seres humanos e precisamos uns dos outros. Você captou muito bem, como a maioria das pessoas que lá está. São pessoas que não apenas vêem, enxergam. Isso é o importante. Trouxe-lhe um texto do escritor já bem maduro, sobre Amor. O Eu e Daí só fala de amor, mas confesso que anda expondo muito as minhas carências e tenho publicado pouco. Isso pouco importa. O que importa é a Vida e nós.

"Quanto mais envelhecia, quanto mais insípidas me pareciam as pequenas satisfações que a vida me dava, tanto mais claramente compreendia onde eu deveria procurar a fonte das alegrias da vida. Aprendi que ser amado não é nada, enquanto amar é tudo (...).


O dinheiro não era nada, o poder não era nada. Vi tanta gente que tinha dinheiro e poder, e mesmo assim era infeliz.


A beleza não era nada. Vi homens e mulheres belos, infelizes, apesar de sua beleza.


Também a saúde não contava tanto assim. Cada um tem a saúde que sente.


Havia doentes cheios de vontade de viver e havia sadios que definhavam angustiados pelo medo de sofrer.


A felicidade é amor, só isto.
Feliz é quem sabe amar. Feliz é quem pode amar muito.
Mas amar e desejar não é a mesma coisa.
O amor é o desejo que atingiu a sabedoria.
O amor não quer possuir.
O amor quer somente amar.

Do Amor - Hermann Hesse"

Bon Samedi!
Gosto quando aparece. Dá nova Vida. Orgulho sinto eu de tê-lo conhecido.
Renata

Solfejando poesia dijo...

Estou no Repouso das Letras!
Venha me ver!

http://repousodasletras.blogspot.com/2010/11/ao-final-do-dia.html

Beijos, amigo querido!