A Minha Filosofia

Eu ficarei para sempre com o que disse Zoroastro, grande sábio persa do século VI a.C., que resumiu o que é estar no caminho correto em apenas uma singela frase:

"BONS PENSAMENTOS, BOAS PALAVRAS, E BOAS AÇÕES."

Quero fazer deste princípio o meu viver, incorporar em tudo o que sou a essência desta visão tão simples, para conseguir estar bem com o mundo e comigo mesmo antes de qualquer coisa.

viernes, 16 de julio de 2010

Sobre a Vida e o Medo

 Não levem muito à sério as minhas palavras. Sei que qualquer coisa que eu disser já terá sido dita antes de mim. Mas preciso dizer, para que o meu coração nunca se esqueça, e depois de um tempo, se Deus me permitir, eu possa voltar aqui, reler isto e entender melhor as coisas, sob uma nova perspectiva. Ainda sou muito novo para poder julgar tudo com clareza, porém o tempo passará...

 A vida! A vida não é fácil. A vida é bonita, sem dúvida que é lindíssima e vale muito a pena vivê-la. Eu quero a vida, quero viver tudo o que der tempo; tudo o que tiver que ser vivido que eu possa sempre encarar de cabeça erguida e dizer: "viverei-o!" Só que não posso ser falso. A verdade é que às vezes a vida me dá medo, muito medo. Me sinto acuado, cercado, sozinho.

 Pois uma coisa que me intriga na vida é que ela pode ser uma caixa de tesouros que reluz, brilha e atrai os olhos, apenas para que a abramos e lá dentro hajam facas, lâminas cortantes, enfim, um monte de objetos que nos machuquem, quando não uma bomba mesmo, para acabar com tudo violenta e dolorosamente. Por que eu falo essas coisas? Porque é o que vejo. As pessoas fazem seus planos para o futuro, sorriem numa conversa animada, sonham, amam, falam o que pensam, alimentam seus desejos mais íntimos dentro de si... até que um belo dia, o primeiro de muitos (ou o derradeiro dia de suas vidas) alguém vem e, no mínimo, lhes fere o coração.

 Fico aqui a pensar numa coisa que aconteceu recentemente, que muita gente ainda lembra. A morte da Benazir, assassinada num atentado terrorista em 27 de Dezembro de 2007. Ela tinha acabado de retornar do exílio, e no Paquistão havia muita gente que a adorava assim como muita gente que não suportava nem ouvir o seu nome ser pronunciado. Desde o dia em que pos os pés em seu país, tentaram matá-la. Gente morria em volta dela, nas explosões causadas por terroristas suicidas. E ela nunca aceitava ceder aos fanáticos, cumpria a agenda de compromissos integralmente, apesar das ameaças. Rodou o país naquele verão até encontrar a morte, num subúrbio de Islamabad chamado Rawalpindi. Parecia uma louca, porém eu a compreendo. Engraçado que isso me lembra um pouco a mim mesmo (vejam esta postagem). Essa recusa em se deixar subjugar pelas circunstâncias e indivíduos opressores, essa gana de fazer o que quero, mesmo quando ninguém quer que essa seja a minha escolha. É o meu caso, e creio que seja o de muitos mais também. Rebeldia, isso de resistir a tudo que nos desafia a liberdade sem o devido direito.

 Sempre eu quis acreditar que as pessoas são naturalmente boas, não más. A cada dia, sinto-me desafiado a renunciar à essa convicção. Por tudo o que acontece comigo e com tantas pessoas, não importa o tempo ou o lugar. É só observar o mundo - injustiças de todo o tipo são feitas a cada segundo, das mais insignificantes às mais gigantescas! Por quem? Pelo homem, o homem que faz por onde até ser chamado de "o lobo do homem".

 Gostaria de saber qual é a atitude certa, é o medo ou é a coragem? Temos que fazer o que querem que façamos, para que não nos odeiem, ou fazer o que desejamos, para não odiarmos a nós mesmos? Em outras palavras nós resistirmos, continuarmos  a manter as esperanças, termos força, sermos destemidos, sermos o que somos? Se não for isso, resta baixar a cabeça e seguir não notados, deixados em paz e ao mesmo tempo levar uma vida frustrada...

 "No porto, um barco encontrará segurança. Mas não é para ficarem parados em portos que os barcos são feitos" - Benazir Bhutto

18 comentarios:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez dijo...

Li também a postagem linkada e confesso que fiquei horrorizado com seu depoimento.
Eu não sei se sou errado, se sou egoísta. Mas ainda não voltei para o Brasil justamente pelo receio e medo. Aqui não ligo para o que visto, para o que carrego, para o que tenho na carteira. Não preciso.
No Brasil a cobrança de postura é maior. Se vc é diferente, logo te apontam o dedo e "querem corrigir a diferença". fora o perigo da violência.
eu vejo até pela reação dos brasileiros que moram aqui no Japão: ao deparar com um japones "diferente", vestido à própria maneira já começa um festival de discursos xenófobos e "vamos corrigir na porrada esse fdp".

Eu acredito que vc tenha sempre que ser corajoso e ser vc mesmo.
Mas até na coragem é preciso muita cautela, discernimento, precaução. Não dá pra bancar o herói e encarar o mundo de peito aberto. Os passos devem ser lentos e bem pensados, mas vc deve sempre seguir em frente, com a cabeça erguida.

Eu acredito que há mais pessoas boas no mundo, pelo menos é o que vejo. Mas sei tb que há mta maldade. Mas não se deixe contaminar pela maldade, jogar fora seus sentimentos de acreditar que há sim pessoas e um mundo que vale a pena (senão é a consagração do mal, o aniquilamento de um "eu interior" bom).

Eh assim q eu penso, não tome nada como verdade e sim como um comentário simples, palpite.

bom dia

Debor@h dijo...

Boker tov sheli,

Como passaste a noite?
Eu lembro daquela noite horrível e graças à Deus nada de mal aconteceu com vc. Olha, acho que o medo e a coragem andam juntos, um não existiria sem o outro, faz parte da vida. Todos nós temos medos, inseguranças,acho que devemos seguir sempre nossa voz interior e fazer o que sentimos ser a melhor coisa para nós, mesmo quando essa escolha for contra a escolha da maioria, pois cada um é dono de sua vida e cabe a nós sabermos o que nos faz feliz. Se para ser feliz e me sentir bem comigo mesma eu tiver que brigar com o mundo todo, então vou ter que brigar ou simplesmente ignorar a todos, viver minha vida. Acho errado fazermos o que os outros querem que façamos, a vida é nossa e cada um deveria bastar tomar conta da sua própria e não meter o nariz na vida alheia.

Neshika gdola sheli!

Jaqueline dijo...

Abdoul
Esse texto está tão lindo!
Me fizeste chorar, não consigo entender as coisas dessa vida, tu que me lê sabes bem meu enormes e infinitos conflitos, mas em duas partes do texto li coisas que me fizeram pensar.. talvez sirvam como lição...
"(...) um belo dia, o primeiro de muitos (ou o derradeiro dia de suas vidas) alguém vem e, no mínimo, lhes fere o coração."
é fato, muitas pessoas ferirão meu coração, não adianta fugir, mas logo abaixo, uma outra lição: "Mas não é para ficarem parados em portos que os barcos são feitos"
Não é para s corações estarem seguros... Mais dia, menos dias temosque nos lançar ao mar... Então... FAzer o que? Vamos lá..
Bjux

Dani Brito dijo...

Ôoo meu querido! Olha, certamente muitas pessoas nos magoarão, e as vezes elas fazem isso sem perceber ou sem ter a intenção. Dói sim, é triste porque quando a gente valoriza o ser humano, espera que ele pelo menos tenha consideração. Geralmente não é assim, as pessoas vivem fechadas em seus problemas e parecem não se preocupar com mais nada. Azar daquele que não faz por onde merecer a sua amizade. Não mude seu jeito de ser, não tente agradar muitas pessoas, elas nunca ficarão satisfeitas. Sabe quem te recompensa melhor do que ninguém, pela sua bondade? Deus...com Ele sim você deve se preocupar. De resto, eu acho que devemos viver da maneira que nos agrada. O marinheiro só conhecerá o mar se enfrentar as tempestades e altas marés. Na nossa vida também, devemos enfrentar os problemas, passar pelas ondas, depois sempre vem a calmaria. "Mais são os que estão contigo do que os que estão contra ti ". Não interessa se a bondade está nas pessoas,ela deve estar em você. É você quem deve fazer a diferença, você tem que ter o jogo de cintura e saber a melhor hora de enfrentar, ou simplesmente abaixar a cabeça e seguir. Jamais desanimar, nunca desista de acreditar em você, a vida é sua, a felicidade é sua, você deve se agradar. Beijos grandes!

A Flor do Sul - Perah Hadarom dijo...

Alexandre Gonzalez;
Amigo, faça o que o teu coração achar melhor para ti, se estás mais adaptado com o estilo de vida do Japão, fica aí, que aqui é outra mentalidade. E, sobre não podermos enfrentar tudo "de peito aberto", concordo contigo" Tem uma maneira adequada de se fazer as coisas. Gostei da tua argúcia!

Deborah, chaverah sheli;
Que prazer acordar e ver aqui que pensastes em mim, sheli! Em como foi minha noite! Foi boa, sim, apesar do frio, obrigado. Independência é o teu conselho, fazer o que sentimos que deve ser feito, não importa se isso é ou não o que querem que façamos! Exatamente o que eu penso! Todá habá!

Jacqueline;
Vejo que minhas palavras fizeram efeito! Mas calma, todos temos que ser fortes, e não acho que seja impossível: cada um tem essa capacidade dentro de si. Sei que cada um tem seus dramas e problemas, inclusive tu, mas creio que há pessoas que são mais fortes do que imaginam...

Daniele Brito;
Tudo o que tu dizes é sábio, amiga. Não mudarei o que sou por causa de gente insensível! E, sim, quem melhor recompensa a nossa bondade é Deus, Ele que tudo vê e julga com a devida justiça. A pessoa tem que fazer o que acha certo, mesmo que os outros não o façam. E a vida é de quem a tem, não de outrem! Amei teus conselhos! Nunca te esqueças de aparecer para tomar um chá, Daniele, te adoro!

TK dijo...

Olá meu amigo, muito bom seu post.
Vc sabe que passei por uma situação que me fez refletir algo parecido com isso...será que existem pessoas boas e más?? Será que não temos os 2 lados dentro de nós? Sempre me achei uma pessoa boa, mas machuquei alguém, mesmo sem intençao. Quem aqui afirma com absoluta certeza que não faria mal a alguém??
Beijos querido.

A Flor do Sul - Perah Hadarom dijo...

Querida TK;
Muito boa a tua interrogação, não tinha visto por esse ponto, mas é válida. Aí um assunto a se pensar... obrigado pela visita!

Visão dijo...

Eu deixei de acreditar em Deus há muito tempo atrás. Pessoas destroem em nome dele e ele nada faz para impedir? Se ele eh deus pq não ouve oração e não salva as pessoas desses loucos fanáticos que acreditam estar fazendo a vontade dele?
Eu quero mais é me abrir e viver a minha vida chamando a atenção e buscando respeito. Morrer com a certeza de que eu vivi.
Bjs

A Flor do Sul - Perah Hadarom dijo...

Visão;
Meu querido, entendo a tua indignação. É também a minha! Acredito em Deus, mas não nesse que pregam por aí. Acredito naquele que vê tudo, e espera que nós mudemos o mundo. Ele observa, interferir é conosco... Abraços cordiais, bom sábado!

Eugênia dijo...

Não penses assim meu amigo, nos últimos meses passei pelas piores coisas que um ser humano pode passar e me mantenho de cabeça erguida. Nunca te sintas mal pelas ações dos outros, quem é mal não muda, só disfarçam e monstram o que são quando tropeçamos... por outro lado os amigos aquecem nosso coração. Fique em paz meu anjo, você é muito novinho pra carregar tanta dor.

A Flor do Sul - Perah Hadarom dijo...

Eugênia;
Fazia tanto tempo que não vinhas, amiga! Sentimos tua falta. Caso queiras conversar mais, sabes o meu e-mail. Bom sábado, amiga, e não nos abandones mais!

Edson Carmo dijo...

A vida sem amor não é vida. A vida com medo não é vida... Tudo é puro para os puros. Tudo é impuro para os impuros... O segredo dos grandes homens, das grandes mulheres é a revolta. Jesus Cristo se revoltou contra o pecado, contra os demônios... Ele é Grande! Madre Tereza revoltou-se contra a pobreza... Ela é grande! Ambos não escolheram o medo, e sim o amor. Se escolhermos o amor, nos revoltando contra o medo, seremos grandes também.

Um maravilhoso final de semana para você, querido amigo.

Edson Carmo

Paulo Braccini dijo...

a humanidade está precisando urgentemente de um recall ... se é que ainda dá tempo ... tenho para mim que estamos vivendo uma nova idade média e por conseguinte ainda acredito em um novo renascimento ...

reitero aqui esta grande reflexão de Benazir Bhutto ... super oportuna e bem contextualizada:

"No porto, um barco encontrará segurança. Mas não é para ficarem parados em portos que os barcos são feitos".

ps: os 03 anos serão completados na próxima segunda feira dia 19/07 ... realmente um piázinho ainda ...

bjux a ti meu dileto amigo ...

;-)

Wanderley Elian Lima dijo...

Olá menino
Realmente muita coisas precisa ser mudada, ou então chegaremos rapidamente a um fim desastroso.
Obrigado pela visita ao meu blog.
Bjux

Deb. dijo...

Mon cher

O medo faz parte de nossas vidas. Não tem jeito. A questão é só aprender a lidar com ele, para que não nos domine - e imobilize.

Vou citar aqui um longo trecho de um livro do Castaneda, Las enseñanzas de don Juan". Acho que pode ajudar. É uma fala do Don Juan, um xamã mexicano com quem ele vai estudar. Ele está se referindo à busca pelo conhecimento (a "búsqueda" que ele menciona), mas acho que se aplica à vida como um todo, uma vez que vida é aprendizado.

"Cuando un hombre empieza a aprender, nunca sabe lo que va a encontrar. (...) Lo que se aprende no es nunca lo que uno creía. Y así se comienza a tener miedo. (...) Cada paso del aprendizaje es un attoladero, y el miedo que el hombre experimenta empieza a crecer sin misericordia, sin ceder. (...) Y así [el hombre] ha tropezado con el primero de sus enemigos naturales: el miedo! Un enemigo terrible: traicionero y enredado como los cardos. Se queda oculto en cada recodo del camino, acechando, esperando. Y si el hombre, aterrado en su presencia, echa a correr, su enemigo habrá puesto fin a su búsqueda. (...) No debe correr. Debe desafiar a su miedo, y pese a él debe dar el siguiente paso en su aprendizaje, y el seguiente, y el seguiente. Debe estar lleno de miedo, pero no debe detenerse. Y llega un momento en que su primer enemigo se retira. El hombre empieza a sentirse seguro de si. Su propósito se fortalece. Aprender no es ya una tarea aterradora."

E pra terminar... Não tenha medo... mas tenha cautela. Respeite o inimigo, seja ele quem/qual for. Reconheça a sua força, mas não deixe que ela te paralise. Às vezes a gente tem de dar voltas para chegar onde quer. Mas não pode desistir de chegar, né?

Ah... e ouça sempre a sua intuição, por trás do medo.

Bise,

Deb.

Alma Mateos Taborda dijo...

Hay tantas cosas para cambiar, amigo que a veces no sabemos cómo comenzar. Creo que te asusta una realidad muy dura, pero que necesitamos tener paciencia, pensar mucho pero no arriesgar demasiado. A pesar de todo la vida tiene también cosas hermosas. Un abrazo grande. Excelente entrada de Blog.

Daniel Savio dijo...

Acho que quando uma pessoa faz por ferir uma pessoa é devido a um alma pequena...

Bem como praticar o mal em si.

Fique com Deus, menino Hakime.
Um abraço.

endim mawess dijo...

acho que li muito rápido ou as indagações foram de mais para meu curto raciocinio, fiquei um pouco aereo