A Minha Filosofia

Eu ficarei para sempre com o que disse Zoroastro, grande sábio persa do século VI a.C., que resumiu o que é estar no caminho correto em apenas uma singela frase:

"BONS PENSAMENTOS, BOAS PALAVRAS, E BOAS AÇÕES."

Quero fazer deste princípio o meu viver, incorporar em tudo o que sou a essência desta visão tão simples, para conseguir estar bem com o mundo e comigo mesmo antes de qualquer coisa.

miércoles, 23 de septiembre de 2009

Cuidado onde põe a mão!



Esta foto, que vós estais a ver aqui, é de uma família de Domaris (o ramo cigano da região do Levante, conhecidos ali como Nawar), da cidade de Jerusalém, e foi tirada do site da Universidade de Manchester, que tem um projecto de estudo do idioma dos ciganos ao redor do mundo.
Hoje, venho falar de discriminação. Discriminação é tratar com rejeição alguém, com base na não aceitação de seu carater distinto, diferente do nosso. Escolher faz parte da vida humana, e a todo momento nos deparamos com situações onde temos que eleger o caminho que tomaremos. Muitas vezes, nossas escolhas se chocam com as dos outros, e tendemos a defender nossa posição ou nossos valores, sendo hostis muitas vezes.
Aqui neste post, tomei o exemplo do povo Dom, meramente como um caso ilustrativo de preconceito. Na Síria, os ciganos têm uma longa história de relação com a sociedade local, mas não estão bem integrados, sendo vistos como desonestos e espertalhões. Muitos são nômades e ganham a vida em actividades que se ajustam a uma vida nômade. Eles cantam, dançam, animam festas de casamentos... A participação das mulheres ciganas em tais actividades é até lucrativa, porém só reforça o baixo status do grupo aos olhos dos sírios não-ciganos. É um comportamento hipócrita da parte deles apreciar a arte e depreciar os artistas!
É triste pensar que muitas das crianças da foto acima, agora talvez já crescidas, por terem que carregar o estigma de pertencer a uma minoria, da falta de estudo e boas oportunidades de emprego, que elas caiam no uso das drogas e no mundo da criminalidade, pois este é comummente o quadro dos ciganos em Jerusalém.
O autor deste texto é gay, como deveis saber. Ele é efeminado. Em seu trabalho, ele tem um colega - por coincidência um árabe da Síria - que vira e mexe o está chamando de sház, palavra que quer dizer "algo que não é normal". É um rapaz alegre, sociável, agradável. Por ser hétero, se julga dentro da parcela "normal" das pessoas, aquela dos que podem rir dos outros.
Mas por que o seres humanos não se aceitam todos como eles são? As pessoa têm que fazer as suas escolhas, na medida em que elas se apresentam. Não é difícil de entender.
Os Nawaris da região da Palestina contam a história de um menino muito pobre que morava perto de um rio e acabou criando um crocodilo como animal de estimação. Um dia, para mostrar a um amigo que ele o havia domesticado, colocou a mão dentro da boca do bicho, e a besta a arrancou. A moral da história?
Cada um pode ver uma moral diferente. Para mim, o ensinamento é que você pode fazer o que quiser, só que deve tomar muito cuidado para não se prejudicar. Nunca se sabe se não estamos caminhando para o nosso próprio mal com as escolhas que fazemos; podemos magoar alguém hoje, e amanhã, caso precisemos de algo que ele poderia nos conceder, ter de ficar sem.
A respeito das mulheres, o Alcorão diz que os homens que as desprezam podem estar a desprezar "uma coisa na qual Deus depositou um grande bem". E o pensamento serve para todo e qualquer ser humano. Quem não sabe respeitar as pessoas, deveria aprender. Passar a fazer um esforço para descobrir a riqueza que pode estar escondida lá dentro delas e não ficar se achando o melhor. Isso é a verdadeira sabedoria.
Mas, qual será a melhor maneira de ensinar isso a alguém?

12 comentarios:

Daniel Savio dijo...
Este comentario ha sido eliminado por el autor.
Daniel Savio dijo...

Bom post, mas nunca poderemos considerar dentro da normalidade, pois isso cortaria o que realmente é a humanidade, diferente um dos outros e criativos...

E sinceramente, que o teu amigo É UM IDIOTA SEM TAMANHO (na minha humilde opinião), então não dá ouvidos ao que ele diz...

Obs: tinham erros de português grosseiro no comentario acima, ai preferi fazer outro...

Fique com Deus, menino Hakim.
Um abraço.

Daniel Savio dijo...

Aff, eu esqueci de responder a pergunta...

Desculpa Hakim...

Bem, pergunta dificil, pois depende da tua sabedoria entrelaçada a pessoa, pois se você demonstrou por atos que é melhor do que suposta imagem torta que ele faz de ti, simplesmente não vale a pena perder tempo com ele...

Pois me diga se há apenas este "amigo (falso)" ao teu redor?

Penso que não...

Que bom que você está melhor (sério), estava estranhando que você demorou a postar (penultimo post a este).

Fiquem com Deus, menino Hakim.
Um abraço.

Sonia Schmorantz dijo...

Melhor é saber que voltou a escrever!
Um abraço

Náhira Brunelle dijo...

Os ciganos da cidade que eu morava são sim uns espertalhões...além de ladrões... Entram na casa vizinha pra roubar até mesmo umas galinhas.... Ah e são extremamente violentos.
Não conheço ciganos de outros locais... MAs se hoje em dia, ainda houver alguns que seguem a tradição... que vivem sem prejudicar o próximo... Eu admiraria.
Não sou preconceituosa.... Um dia eu já fui homofóbica... Hoje pra mim, não importa a opção sexual do outro. Cada um tem o direito de ser como quiser... Eu respeito e tenho muitos amigos homosexuais. Uma pena que grande parte da sociedade tenha a mente tão pequena, quanto eu já tive um dia.
Quem sabe, após algum tempo, isso não se resolve?!

Se cuida!!! Beijão

Wanderley Elian Lima dijo...

Oi Adbul, gostei muito do seu texto. Ninguém tem o direito de julgar outras pessoas, cada um tem o seu caminho a seguir, e contra tudo e contra todos, seja você mesmo em qualquer situação.
Beijos

. dijo...

André Agui.
Concordo com o Daniel Savio, mas se essa for sua escolha, cortar as mãos, caro Adbul, aí fugiria ao entendimento. Gostei que voltou a postar! Abraço!

Eduk dijo...

Olá, estou a retrinuir a visita em meu blog, volte sempre, é bem vindo. estou seguindo desde ja o seu, achei muito interessante, passarei a frequenta-lo, abração.

Pensamentos Dhumór dijo...

Então menino muitas vezes o desrespeito e o preconceito vem de seres humanos que por acumular muita inveja acaba tratando mal pessoas assim como nós que alem de sermos gay temos uma capacidade ímpar acima da chamada classe normal que até hoje é estuda e discutida !!!
Grande beijo e Fique com Deus
estou feliz por vc ter voltado a alimentar seu lindo Blog

Cor de Rosa e Carvão dijo...

Ai guri, que tri esse post! Eu sou contra a todos os tipos de pré conceitos e discriminação. Há sempre dois lados da mesma moeda em qq lugar, grupo social, etnias e coisa e tal. Não temos que julgar o todo pela maça podre. Ou mesmo por serem diferentes fisica ou culturalmente. Mas, somos gente e, portanto, falhos...

Adorei o post. Bjo guri lindo.

C. A. dijo...

O unico preconceito que sofro em meu ambiente, em meu pequeno mundo, é o de ser "alienado", de não participar muito ativamente dos fatos de minha (pequena) cidade. Muitos não aceitam meu jeito um tanto esquisito e solitário de ser - e falam por detrás...
Como me defendo? Apenas ignorando, fingindo que não é comigo, ou as vezes dando porradas quando for preciso, quando pisam no meu pé. É isso: só ignorar não dá e só dar porradas também não,vivo minha vida mesclando as coisas..

Eugenia dijo...

Eu amo meus amigos homosexuais,eles tem um carisma próprio que me impressiona. Quando estou triste vou a casa de um deles e saio de alma lavada, pois conversamos sobre tudo e aprendo a lidar melhor a sexualidade.Também não é fácil ser mulher nos dias de hoje,competimos demais com os homens e esquecemos de ser simplismente mulher.